Tipos de perda auditiva

Tipos de perda auditiva

Existem vários tipos de perda auditiva,  e conhecer cada uma delas facilita na compreensão até mesmo dos diagnósticos médicos.

Já reconheceu sintomas de perda auditiva em você ou em alguém próximo? Esta pessoa é adulta ou criança?

Deseja entender melhor sobre esta situação de debilidade na perda de audição antes de procurar auxílio profissional? Está no lugar certo! Este artigo traz diversos conhecimentos sobre os tipos de perda auditiva e os sintomas, confira!

Boa leitura.

Quais são os tipos de perda auditiva?

Os tipos de perda auditiva variam de acordo com a sua localização no sistema auditivo ou com a causa subjacente. 

Lembrando que é essencial buscar ajuda profissional como na Áudio Total que você pode ter, além de exames adequados, acompanhamento completo com especialistas na área.

AGENDE JÁ SUA AVALIAÇÃO SEM COMPROMISSO!

Os tipos de perda auditiva mais comuns são:

  • Perda Auditiva Condutiva: Nesse tipo de perda auditiva, há um problema na condução do som do ambiente externo para o ouvido interno. Pode ser causada por bloqueio físico do canal auditivo externo, perfuração do tímpano, danos nos ossículos do ouvido médio ou acúmulo de fluido no ouvido médio.
  • Perda Auditiva Sensorioneural: Esse tipo de perda auditiva ocorre quando há danos nas células ciliadas do ouvido interno ou no nervo auditivo. Pode ser causada por exposição a ruídos intensos, envelhecimento, infecções, trauma, ototoxicidade de certos medicamentos, doenças genéticas, entre outros.
  • Perda Auditiva Mista: É uma combinação de perda auditiva, condutiva e sensorioneural. Geralmente, ocorre quando há um problema tanto no ouvido externo ou médio quanto no ouvido interno ou no nervo auditivo.
  • Perda Auditiva Neurossensorial: É um termo usado para descrever a perda auditiva sensorioneural que é causada por problemas no sistema nervoso central, como lesões cerebrais, tumores ou doenças neurológicas.
  • Perda Auditiva Central: Nesse tipo de perda auditiva, o sistema auditivo está funcionando normalmente, mas há uma dificuldade na interpretação das informações sonoras pelo cérebro. Pode ser causada por lesões ou disfunções no sistema nervoso central.
  • Perda Auditiva Congênita: Refere-se à perda auditiva presente desde o nascimento. Pode ser causada por fatores genéticos, infecções intrauterinas, complicações durante o parto, entre outros.

Como esses tipos de perda auditiva ocorrem?

Primeiramente, é importante destacar que esses tipos de perda auditiva podem variar em gravidade, desde perdas leves até perdas auditivas profundas, afetando diferentes faixas de frequência sonora. 

Além disso, a perda auditiva pode ser unilateral (afetando apenas um ouvido) ou bilateral (afetando ambos os ouvidos). 

Cada tipo de perda auditiva requer avaliação médica e tratamento adequado por um profissional especializado em saúde auditiva, como um otorrinolaringologista ou fonoaudiólogo.

Vamos esclarecer as principais diferenças dos tipos de perdas auditivas e os sintomas de cada uma, confira.

Perda auditiva condutiva

A perda auditiva condutiva é caracterizada por um bloqueio ou comprometimento na transmissão do som do ambiente externo para o ouvido interno.

Isso pode ocorrer devido a várias razões, como obstrução física do canal auditivo externo, danos ao tímpano ou problemas nos ossículos do ouvido médio. 

Sintomas 

Alguns dos sintomas comuns da perda auditiva condutiva incluem:

  • Redução da audição: Os sons podem parecer abafados ou mais silenciosos do que o normal. A pessoa pode ter dificuldade em ouvir conversas, especialmente em ambientes barulhentos.
  • Sensação de pressão ou plenitude no ouvido: Pode haver uma sensação de entupimento ou pressão no ouvido afetado.
  • Dor de ouvido: Em alguns casos, a perda auditiva condutiva pode estar associada à dor de ouvido, especialmente se houver uma infecção presente.
  • Zumbido: Algumas pessoas podem experimentar zumbido ou ruídos incomuns nos ouvidos.
Tratamento adequado

O tratamento ideal para a perda auditiva condutiva depende da causa subjacente e somente um profissional pode identificar. 

Mas, alguns dos tratamentos mais comuns podem iniciar com a remoção de bloqueios, como por exemplo, se houver uma obstrução física como cera de ouvido excessiva. O profissional de saúde auditiva pode remover cuidadosamente o bloqueio para restaurar a audição normal.

Segundo, se a perda auditiva condutiva for causada por uma infecção no ouvido, pode ser necessário o uso de medicamentos, como antibióticos, para tratar a infecção.

Em outras circunstâncias, pode ser necessária a intervenção por meio de reparo cirúrgico. Nestes casos, os procedimentos cirúrgicos podem ser necessários para corrigir problemas estruturais no ouvido médio, como perfurações no tímpano ou danos nos ossículos. A cirurgia pode envolver a reconstrução do tímpano ou a substituição dos ossículos com próteses.

Em certos casos, quando a perda auditiva condutiva não pode ser completamente corrigida, o uso de aparelhos auditivos pode ajudar a amplificar o som e melhorar a audição.

É essencial agendar sua consulta com profissional de saúde auditiva, como um otorrinolaringologista ou fonoaudiólogo, para uma avaliação adequada. 

Aqui na Audio Total fazemos todos os exames e traçamos um plano de tratamento personalizado, levando em consideração a causa e a gravidade da perda auditiva condutiva.

AGENDE JÁ SUA AVALIAÇÃO SEM COMPROMISSO!

Perda Auditiva Sensorioneural

A perda auditiva sensorioneural ocorre devido a danos nas células ciliadas do ouvido interno ou no nervo auditivo. 

Essas células são responsáveis por converter as vibrações sonoras em sinais elétricos que são transmitidos ao cérebro para a interpretação auditiva. 

Sintomas

Alguns dos sintomas comuns da perda auditiva sensorioneural incluem:

  • Dificuldade em compreender a fala: As pessoas com perda auditiva sensorioneural podem ter dificuldade em entender palavras e frases, mesmo que estejam sendo faladas em um volume adequado.
  • Dificuldade em ouvir sons de alta frequência: A perda auditiva sensorioneural geralmente afeta inicialmente a percepção de sons de alta frequência, como os sons das vogais, das consoantes fricativas (como “s”, “f” e “sh”) e das vozes femininas e infantis.
  • Zumbido: O zumbido nos ouvidos é um sintoma comum associado à perda auditiva sensorioneural. Pode variar de um ruído leve a um som persistente e incômodo.
  • Dificuldade em localizar a fonte de som: Pessoas com perda auditiva sensorioneural podem ter dificuldade em determinar a direção de onde um som está vindo.
  • Sensação de ouvir sons distorcidos: Alguns indivíduos podem perceber que os sons são distorcidos, desequilibrados ou abafados.
Tratamentos

Os tratamentos para a perda auditiva sensorioneural variam de acordo com a causa e a gravidade da condição. 

O principal tratamento são os dispositivos eletrônicos que amplificam o som e ajudam a compensar a perda auditiva. 

Os aparelhos auditivos podem ser personalizados para atender às necessidades auditivas individuais e são especialmente úteis para pessoas com perda auditiva leve a moderada.

Em alguns casos, é indicado também o uso de dispositivos médicos eletrônicos que são implantados cirurgicamente no ouvido interno. 

Eles são usados para tratar perda auditiva sensorioneural severa a profunda quando os aparelhos auditivos não são eficazes. 

Os implantes cocleares contornam as células ciliadas danificadas e estimulam diretamente o nervo auditivo.

De igual modo, em alguns casos é possível,o implante de tronco cerebral ou ainda reabilitação auditiva.

Logo, somente o profissional de saúde auditiva, como um otorrinolaringologista ou fonoaudiólogo, pode realizar a avaliação adequada da perda auditiva sensorioneural e para discutir as opções de tratamento mais adequadas ao seu caso específico.

Perda Auditiva Mista

A perda auditiva mista é uma combinação de perda auditiva, condutiva e sensorioneural. 

Isso significa que há um problema tanto na transmissão do som do ambiente externo para o ouvido interno quanto no processamento das informações sonoras pelo sistema auditivo. 

Sintomas

Os sintomas da perda auditiva mista podem incluir:

  • Dificuldade em ouvir sons suaves: A perda auditiva condutiva pode resultar em sons abafados ou menos audíveis, tornando difícil ouvir sussurros ou sons de baixa intensidade.
  • Dificuldade em entender a fala: A perda auditiva sensorioneural pode afetar a clareza da fala, tornando-a difícil de compreender, mesmo quando está audível em volume adequado.
  • Sensação de pressão ou plenitude no ouvido: A perda auditiva condutiva pode causar uma sensação de entupimento ou pressão no ouvido afetado.
  • Zumbido: O zumbido nos ouvidos pode estar presente como um sintoma adicional da perda auditiva mista, causado pela perda sensorioneural.
Tratamento

Os tratamentos ideais para a perda auditiva mista dependem das causas específicas e da gravidade da perda auditiva em cada componente (condutiva e sensorioneural). 

Alguns tratamentos comuns incluem a utilização de aparelhos auditivos e que pode ser benéfica para melhorar a amplificação do som e compensar a perda auditiva, condutiva e sensorioneural.

Em casos graves, em que a perda auditiva sensorioneural é significativa e os aparelhos auditivos não proporcionam benefício suficiente, um implante coclear pode ser considerado. 

Esses dispositivos são capazes de estimular diretamente o nervo auditivo e ajudar a restaurar a audição.

Em alguns casos específicos, cirurgias podem ser realizadas para tratar a perda auditiva mista. Isso pode envolver procedimentos para corrigir problemas estruturais no ouvido médio ou para melhorar a função dos ossículos auditivos.

A reabilitação auditiva, que pode incluir terapia auditiva, treinamento auditivo e técnicas de leitura labial, pode ser recomendada para melhorar a compreensão da fala e otimizar a audição residual.

É importante consultar um especialista em saúde auditiva, para diagnóstico correto.

Perda Auditiva Neurossensorial

A perda auditiva neurossensorial ocorre quando há danos no sistema nervoso central que afetam a capacidade de processar os sinais sonoros. 

Isso pode incluir lesões no cérebro, no nervo auditivo ou em outras partes do sistema auditivo central. 

Sintomas

Os sintomas da perda auditiva neurossensorial podem variar dependendo da localização e extensão dos danos, mas aqui estão alguns sintomas comuns:

  • Dificuldade em entender a fala: A perda auditiva neurossensorial pode dificultar a compreensão da fala, mesmo quando o volume do som está adequado. As palavras podem parecer confusas ou distorcidas.
  • Dificuldade em discriminar sons: Pessoas com perda auditiva neurossensorial podem ter dificuldade em distinguir entre sons semelhantes, como “p” e “b” ou “s” e “f”.
  • Dificuldade em localizar a fonte de som: A perda auditiva neurossensorial pode prejudicar a habilidade de determinar a direção de onde um som está vindo. Isso pode afetar a capacidade de localizar a fonte do som em um ambiente com ruído de fundo.
  • Sensação de ouvir sons distorcidos: Algumas pessoas com perda auditiva neurossensorial podem perceber que os sons são distorcidos, metálicos ou desequilibrados.
  • Zumbido: O zumbido nos ouvidos é um sintoma comum associado à perda auditiva neurossensorial. Pode ser constante ou intermitente e pode variar em intensidade.
Tratamento

Os tratamentos para a perda auditiva neurossensorial podem depender da causa subjacente e do local dos danos no sistema nervoso central. 

Um dos principais tratamentos e mais eficazes são os aparelhos auditivos. Estes podem ser úteis para amplificar o som e melhorar a compreensão da fala em casos de perda auditiva neurossensorial leve a moderada. Eles podem ajudar a compensar a perda auditiva e melhorar a qualidade de vida.

Em casos de perda auditiva neurossensorial mais grave, quando a amplificação fornecida pelos aparelhos auditivos não é suficiente, um implante coclear pode ser considerado. Esse dispositivo é implantado cirurgicamente e estimula diretamente o nervo auditivo, contornando as áreas danificadas.

A terapia auditiva pode ser benéfica para ajudar as pessoas a aproveitar ao máximo sua audição residual, treinando o cérebro a processar e interpretar melhor os sons. Logo, pode envolver técnicas de terapia auditiva, treinamento auditivo e leitura labial.

Cada caso é único, por isso busque auxílio profissional.

Perda Auditiva Central

A perda auditiva central é caracterizada por um comprometimento no processamento das informações sonoras pelo sistema nervoso central, especificamente nas áreas responsáveis pela interpretação e compreensão da audição. 

Sintomas

Os sintomas da perda auditiva central podem variar, mas aqui estão alguns sintomas comuns associados a essa condição:

  • Dificuldade em entender a fala, especialmente em ambientes ruidosos: Pessoas com perda auditiva central podem ter dificuldade em separar os sons da fala do ruído de fundo. Isso pode tornar a compreensão da fala desafiadora, principalmente em ambientes ruidosos.
  • Dificuldade em localizar a fonte de som: A perda auditiva central pode afetar a habilidade de determinar a direção de onde um som está vindo. Isso pode resultar em dificuldades na localização da fonte do som.
  • Dificuldade em processar sequências rápidas de sons: Pessoas com perda auditiva central podem ter dificuldade em acompanhar e entender sequências rápidas de sons, como em uma conversa acelerada.
  • Problemas de processamento auditivo: A perda auditiva central pode estar associada a dificuldades no processamento auditivo, afetando a habilidade de compreender a informação auditiva, lembrar-se de informações auditivas ou prestar atenção a sons específicos.
  • Dificuldade em discriminar sons semelhantes: Pode ser difícil para pessoas com perda auditiva central distinguir sons semelhantes, como “p” e “b” ou “s” e “f”.
Tratamento

O tratamento para a perda auditiva central envolve uma abordagem multidisciplinar e pode variar dependendo da causa subjacente e das necessidades individuais. 

Umas das principais indicações é a terapia auditiva, e pode ser útil para treinar o cérebro a processar e interpretar melhor os sons. Esta pode envolver exercícios específicos para melhorar a discriminação de fala, a localização do som e o processamento auditivo em geral.

Segundo, e também muito utilizada é o gerenciamento do ambiente sonoro. Propondo modificações ambientais, como minimizar o ruído de fundo e usar dispositivos assistivos auditivos, como sistemas de amplificação sonora ou sistemas FM, pode ajudar a melhorar a compreensão da fala em situações desafiadoras.

E por último, direcionamento para suporte psicológico, pois lidar com a perda auditiva central pode ser emocionalmente desafiador. 

O aconselhamento e o suporte psicológico podem ajudar a lidar com as dificuldades emocionais e a desenvolver estratégias para melhorar a qualidade de vida.

É importante consultar um especialista em saúde auditiva.

Perda Auditiva Congênita

A perda auditiva congênita refere-se à perda auditiva presente desde o nascimento ou adquirida durante o período pré-natal. Pode ser causada por uma variedade de fatores, incluindo fatores genéticos, infecções intrauterinas, complicações durante o parto, exposição a substâncias ototóxicas ou outros problemas de desenvolvimento do sistema auditivo. 

Sintomas

Os sintomas e a gravidade da perda auditiva congênita podem variar amplamente. Aqui estão alguns detalhes sobre os sintomas e os tratamentos ideais:

Sintomas da perda auditiva congênita:

  • Ausência ou falta de resposta aos estímulos sonoros: Recém-nascidos com perda auditiva congênita podem não reagir aos sons, como a voz da mãe ou ruídos altos.
  • Falta de desenvolvimento da fala e linguagem: Crianças com perda auditiva congênita podem ter atrasos no desenvolvimento da fala e da linguagem, apresentando dificuldade em comunicar-se verbalmente.
  • Comportamento atípico em relação ao som: Algumas crianças podem apresentar comportamentos incomuns em relação ao som, como não se assustarem com ruídos altos.
  • Dificuldade de aprendizado: A perda auditiva congênita pode afetar o desempenho acadêmico das crianças, pois dificulta a compreensão da fala e a comunicação em sala de aula.
Tratamentos ideais para a perda auditiva congênita

É fundamental identificar a perda auditiva congênita o mais cedo possível para iniciar o tratamento adequado. A triagem auditiva neonatal é uma ferramenta importante para detectar a perda auditiva em recém-nascidos.

Para crianças com perda auditiva congênita leve a moderada, o uso de aparelhos auditivos pode ser benéfico para amplificar os sons e permitir uma melhor audição e desenvolvimento da fala.

Tipos de perda auditiva crianças

Em casos de perda auditiva congênita mais severa ou profunda, quando os aparelhos auditivos não proporcionam benefícios suficientes, o implante coclear pode ser considerado. Esses dispositivos são implantados cirurgicamente e estimulam diretamente o nervo auditivo, permitindo que a criança ouça e desenvolva habilidades de comunicação.

É importante fornecer terapia auditiva e reabilitação para crianças com perda auditiva congênita, visando aprimorar o desenvolvimento da fala, a linguagem e as habilidades de comunicação.

As crianças com perda auditiva congênita podem se beneficiar de apoio educacional adicional, como serviços de educação especial e tecnologias assistivas em sala de aula, para auxiliar no aprendizado e na inclusão.

É fundamental que as crianças com perda auditiva congênita sejam avaliadas por uma equipe de profissionais especializados em saúde auditiva.

Conclusão

Portanto, ao conhecer os tipos de perda auditiva e talvez até se identificar com os sintomas, agora é o momento de buscar ajuda profissional para você ou a pessoa que precisa de acompanhamento.

E para tal, conte com a Áudio Total e tenha o melhor atendimento, exames e acompanhamento mesmo depois que adquirir seu aparelho.

Caso necessário, tenha também manutenção de seu aparelho ou informações sobre o mesmo.

Fale com nossos especialistas!


AudioTotal é uma renomada especialista em reabilitação auditiva localizada em Belo Horizonte. Com uma paixão pela melhoria da saúde auditiva e pela integração da tecnologia, nós nos dedicamos a fornecer soluções auditivas de ponta para nossos clientes. Nossa missão é garantir que cada indivíduo possa desfrutar da maravilha dos sons ao seu redor, e fazemos isso com aparelhos auditivos de última geração e uma equipe altamente treinada. Acompanhe nossas postagens para descobrir mais sobre saúde auditiva, inovações tecnológicas e dicas para melhorar sua audição.

Leia também...

Fonoaudióloga Dra. Aline Alencar Vitalino

Dra. Aline Alencar VitalinoFonoaudióloga graduada pela Universidade Federal de Minas Gerais, atualmente aprofunda seus estudos como mestranda em Ciências Fonoaudiológicas pela mesma instituição, com foco em Saúde Funcional em Linguagem, Audição e Equilíbrio. Saiba mais sobre a profissional.

Fonoaudióloga Dra. Aline Alencar Vitalino
Aparelhos Auditivos BH

CONDIÇÕES ESPECIAIS PARA VOCÊ ADQUIRIR O SEU APARELHO AUDITIVO

Aqui na AudioTotal, nós cobrimos QUALQUER ORÇAMENTO da mesma tecnologia!

*Em aparelhos auditivos do mesmo nível de tecnologia.

Fale pelo Whatsapp Fale com especialista
Precisa de ajuda? Converse conosco